quarta-feira, 29 de outubro de 2014

A GALERIA DA TICCOLOR RECEBE MOSTRA DOS 40 ANOS DA FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA

Galeria fotográfica recebe mostra dos 40 anos da Fundação Cultural
O espaço Ticcolor – Galeria Fotográfica sedia a partir desta quinta-feira (30) a exposição “Fundação Cultural em Cartaz – a história oficial da cultura em Curitiba”. A empresa patrocinou a mostra que ficou em cartaz na Casa Romário Martins de junho a setembro deste ano. Exposta na ocasião na integra, teve o registro fotográfico de Ruy Rebka Prado. Como contrapartida a FCC, cedeu até dezembro de 2014, parte do acervo “FUNDAÇÃO CULTURAL EM CARTAZ” para a exposição na Ticcolor – Galeria Fotográfica.
 
Na Ticcolor – Galeria Fotográfica, o foco da exposição está nos espaços criados durante as quatro décadas de atuação do órgão e que estão representados em 16 painéis fotográficos (1.30X 80) que também relatam em imagens de cartazes e fotografias de época um passado artesanal e muito criativo. Os painéis também contemplam as experiências profissionais de diversos funcionários da FCC, como a jornalista Dinah Ribas, mentora JORNAL MURAL, ou a bibliotecária Rosana Albuquerque que realizou os festivais de poesia PERHAPPINES, ou ainda o artista plástico Jair Mendes, diretor e mentor do segundo equipamento da FCC: o CENTRO de CRIATIVIDADE DE CURITIBA, propulsor na época, de inúmeros talentos ali despertados como Elvo Benito Damo, Denise Roman,entre muitos outros.

Esta exposição é uma justa homenagem aos pioneiros da Fundação, tanto na área de programação visual, como de todos os setores da instituição, necessários para produzir-se um evento cultural de qualquer natureza”, diz Josina. Ela revela que a ideia da exposição surgiu ao final de uma entrevista com a designer Vivian Schroeder, em 2011, quando vislumbrou a possibilidade de contar a história da FCC através dos trabalhos produzidos pelo setor de Comunicação Visual. “Esse é o objetivo do projeto: que todos tenham a oportunidade de “remexer velhos baús”, por meio deste nosso olhar de funcionários/artistas que somos, neste malabarismo contemporâneo de ter de cinco a oito funções, coordenando e executando projetos culturais”, destaca.
 
Em Janeiro a exposição “FCC EM CARTAZ” irá para o hall da PMC e depois estará nos bairros de Curitiba percorrendo as nove Administrações Regionais durante o ano de 2015, mostrando boa parte de suas realizações culturais que ampliaram a visão da cidade e seus bairros.

Tecnologia
Um dos destaques da exposição é o uso da tecnologia Flag Plus em alguns dos painéis. Segundo Manoel Linhares, empresário da área fotográfica há 30 anos, este processo permite uma impressão de alta qualidade e resolução em tecidos leves e outros materiais. "Receber e apoiar instituições, artistas e fotógrafos locais é uma maneira de fomentar e preservar o rico acervo fotográfico da nossa cidade", afirma Manoel ( Ticco).

História

Surgida do setor de Relações Públicas da PMC, a FCC foi gerada sobre a batuta do jornalista e seu primeiro diretor Aramis Millarch (1943-1992). Foi “pré inaugurada” em 27 de Dezembro de 1971 com um show do cantor Vinícius de Morais, Toquinho e Marília Medalha. Vinícius compôs a música PAIOL DE PÓLVORA (no acervo da DPC), que foi proibida de ser usada em uma novela da Rede Globo da época. Oficialmente a FCC surgiu em janeiro de 1973, com uma sede na rua Lysimaco Ferreira da Costa, no Centro Cívico. 

Homenagem

A exposição é uma homenagem aos funcionários pioneiros: designers, programadores artísticos, orientadores, assim como aos atuais que contribuíram com ações para a formação da atual estrutura da Fundação Cultural de Curitiba, órgão oficial de cultura em Curitiba.
Nesta exposição o acervo do Museu do Cartaz, está exposto pela primeira vez e de forma inédita. Vale a pena lembrar que o início do museu do cartaz (atual Mapoteca) teve origem na coleção particular do produtor e diretor teatral Ailton Silva (Caru), cedida posteriormente à FCC na gestão da jornalista Lucia Camargo. Na pesquisa realizada neste acervo foram selecionados produções históricas que resgatam e divulgam o passado de fomento cultural, assim como as estéticas e técnicas pertinentes a cada década ou gestão..
Outro ponto em destaque na exposição está no resgate da memória dos funcionários com mais de 25 anos de casa, vários dos quais participantes do processo de pesquisa e produção da exposição.

Créditos

A abertura da exposição e as legendas por décadas, é da jornalista Maí Mendonça ( ex Diretora da DPC – nos anos 1990), atualmente contratada pela PMC para o setor de editorações. A consultoria técnica ficou a cargo da artista plástica Ana Gonzalez, Coordenadora do Solar do Barão; a seleção inicial do material (cartazes) teve o apoio das funcionárias Denise Nasser, Zuleika Marge, Vivian Schroeder e Carla Berwig. A seleção final pelo artista plástico, Jair Mendes (nosso ex funcionário) e Josina Melo. A coordenação do projeto, idealização e produção foram desenvolvidos pela produtora cultural e servidora Josina Melo, com apoio do gabinete da presidência e que por meio desta exposição, resgata a memória da história oficial da cultura na cidade. Revivida através do patrocínio da TICCOLOR na impressão dos materiais expostos e apoio cultural do PÁTIO BATEL que produziu o 6 mil livretos da exposição.

Serviço: “Fundação Cultural em Cartaz – a história oficial da cultura em Curitiba”
Data: a partir do dia 30 de Outubro
Horário para visitação: segunda a sexta das das 8h às 19h e sábados das 8h às 13h
Local: TICCOLOR – Galeria Fotográfica
Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 506 - Centro - Curitiba.
Informações: 3322-1015  |  8503-7050.

ÓPERA CARMEN É O DESTAQUE NA REDE UCI

 

Para dar continuidade aos espetáculos da temporada de clássicos 2014/2015, a UCI Cinemas exibe neste sábado, dia 1 de novembro, direto do Metropolitan Opera House, em Nova York, a ópera “Carmen”. Com transmissão ao vivo e em alta definição, a ópera ganha destaque em 18 cinemas da UCI em 10 cidades brasileiras. Em Curitiba (PR) os fãs podem acompanhar as sessões nas salas do UCI Estação e do UCI Palladium, a partir das 14h55 (horário de Brasília).
 
“Carmen”, que em 2015 completa 140 anos de sua primeira apresentação, no Ópera-Comique de Paris, é uma ópera do compositor francês Georges Bizet composta em quatro atos. A produção conta a história de um triângulo amoroso entre uma cigana, a meio-soprano Anita Rachvelishvili, um soldado, o tenor Aleksandrs Antonenko, e um toureiro, o baixo Ildar Abdrazakov. Pablo Heras-Casado está no comando das partituras que destaca melodias facilmente reconhecíveis pelo público.
 

Os ingressos para as óperas do MET custam R$ 30 (meia-entrada) e R$ 60 (inteira). Eles já podem ser adquiridos através do site da UCI (www.ucicnemas.com.br), nos caixas de autoatendimento e nos balcões de atendimento.  

 
SERVIÇO:  Carmen
UCI Estação
Rua Sete de Setembro, 2775/ loja C-01
Rebouças – Curitiba – Paraná
Telefones: (41) 3595-5555/ (41) 3595-5550


UCI Palladium
Av. Presidente Kennedy, 4121/ Loja 4001
Portão – Curitiba – Paraná
Telefone: (41) 3208-3344

 
SOBRE A UCI
Sinônimo de qualidade e tecnologia, a UCI (United Cinemas International Ltda), há 17 anos no Brasil, possui 22 complexos espalhados pelas principais cidades do país: Rio de Janeiro, São Paulo, Ribeirão Preto, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza, Juiz de Fora, São Luís e Campo Grande totalizando 192 salas. A rede é responsável pelo maior cinema do Brasil, o UCI NYCC, localizado no Rio de Janeiro e responsável pelo maior número de público do país desde sua inauguração. Em 2013, manteve sua liderança atraindo cerca de 1 milhão e 900 mil espectadores. 

GENESIS A EXPOSIÇÃO PROJETO DE SEABSTIÃO SALGADO NO MON

Museu Oscar Niemeyer recebe a exposição fotográfica Genesis, de Sebastião Salgado

O Museu Oscar Niemeyer (MON) recebe a partir do dia 6 de Novembro, quinta-feira, às 19 horas, nas salas 4 e 5, a exposição “Genesis”, de Sebastião Salgado. A mostra segue até o dia 15 de Março de 2015 no MON.  No mesmo dia, às 16h30, haverá palestra com o fotógrafo no auditório do Centro de Convenções de Curitiba. A entrada para a palestra também é gratuita. Não é necessário fazer inscrição e a capacidade do auditório é de 1.300 pessoas.

Com curadoria de Lélia Wanik Salgado, a mostra é o resultado de oito anos de trabalho e reúne 245 imagens selecionadas. Dentro delas, o visitante pode observar as fotografias com temas como montanhas, desertos, florestas, tribos, aldeias, animais. Seu trabalho se mantém forte, focado na temática social, fotografias em preto e branco e bastante contrastadas.

Fruto de mais de 30 viagens, o objetivo do fotógrafo com esta mostra é trazer ao público ambientes que ainda não tenham sido atingidos pela vida moderna e que se mantêm intactos na natureza.
 

Seções temáticas
A mostra “Genesis” é dividida em cinco partes, em seus respectivos ecossistemas:
Planeta Sul
A Antártica, suas paisagens congeladas e seus destemidos animais, como pinguins, leões marinhos e baleias, fotografados inclusive em suas zonas de reprodução na Península Valdés.
Também estão nessa seção imagens do Sul da Georgia, as Falklands/Malvinas, o arquipélago Diego Ramirez e as Ilhas Sandwich, onde as numerosas espécies de albatrozes, petreis-gigantes, cormorões e também pinguins vivem.  


Santuários
Abrindo com as singularíssimas paisagens vulcânicas e a fauna das Ilhas Galápagos, engloba ainda as populações anciãs da Nova Guiné e Irian Jaya, os Mentawai da Ilha Siberut (nos arredores da província de Sumatra, na Indonésia), e paisagens, vida selvagem e vegetação dos diferentes ecossistemas de Madagascar.

África
A impressionante variedade de imagens: da extraordinária vida selvagem do Delta de Okavango, na Botswana, até os gorilas do Parque Virunga, na divisa de Ruanda, Congo e Uganda ; do grupo Himba, da Namíbia, e dos tribais Dinkas do Sudão, até a população do Deserto Kalahari em Botswana; das tribos do Omo Sul, na Etiópia, até as antigas comunidades cristãs do norte da Etiópia.
Na África, revelam-se espetaculares - e numerosos - desertos, com suas cores indo do cinza escuro até o vermelho profundo, suas texturas de areia e pedra; alguns são planos, como oceanos, outros estão interrompidos por montanhas áridas. Em algumas imagens capturadas na Líbia e na Argélia, veem-se sinais de vida, não somente cactos e roedores mas também na arte rupestre datada de milhares de anos.

Terras do Norte
Mostra as visões do Alasca e do Colorado, nos Estados Unidos; as paisagens naturais do Parque Nacional Kluane, no Canadá; estão aqui também o extremo Norte da Rússia, incluindo o local de reprodução do urso polar na ilha Wrangel, a população indígena Nenet, no norte da Sibéria, e também a península Kamchatka, na ponta mais oriental da Rússia.

Amazônia e Pantanal
A enorme floresta tropical, vista do céu, é cortada pelo rio Amazonas e seus afluentes – e o desenho lembra uma gigantesca árvore da vida, com braços e mãos se estendendo do coração do Brasil em direção aos países vizinhos. Seguindo em direção ao Norte para capturar os Tepuis Venezuelanos, as mais antigas formações geológicas na terra, a seção inclui ainda as imagens da vida selvagem do Pantanal no Mato Grosso, da tribo indígena Zo e, “contatada” pela primeira vez há apenas duas décadas, assim como as tribos mais assimiladas do alto Rio Xingu.

Genesis
A documentação, que também resultou em um livro de nome homônimo, já passou por Museus dentro e fora do Brasil. Suíça, França, Itália, Inglaterra e Canadá são alguns países. China, Coreia, Alemanha e Portugal vão receber a mostra em 2015.

No Brasil, São Paulo, Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro já receberam a exposição. Em Curitiba, o público pode conferir a mostra até março de 2015 no Museu Oscar Niemeyer.

Na obra de Sebastião Salgado, este é o terceiro mergulho de longa duração em questões globais. As primeiras foram Trabalhadores (1986-1992) e Êxodos (1994-1999), que retrataram as duras consequências das radicais mudanças econômicas e sociais sobre as vidas humanas.

Patrocínio
A exposição tem patrocínio da Copel – Companhia Paranaense de Energia - que comemora 60 anos em 2014. Considerada a maior empresa do Paraná, a Copel atua com tecnologia de ponta nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia, além de telecomunicações. 

Sobre Sebastião Salgado
O artista, nascido em Minas Gerais, emigrou para Paris com Lélia Salgado durante a ditadura militar no Brasil. Em suas viagens a trabalho para a África, começou a fotografar, sem intenções profissionais, com a Leica de Lélia, descobrindo assim sua paixão pelo fotojornalismo. Em 1979, o fotógrafo entrou para a Magnum – agência de fotografia criada por Robert Capa e Henri Cartier Bresson. 

No dia 30 de Março de 1981, Salgado estava fotografando uma série sobre os primeiros dias de Ronald Reagen e documentou o atentado a tiros contra o então presidente. Com exclusividade, a venda das fotos para diversos jornais foi o que financiou seu primeiro projeto de fotografia autoral e documental, uma viagem à África. 

Seu primeiro livro publicado foi em 1986, “Outras Américas”. No mesmo ano, lançou o “Homem em Pânico”, sobre a seca no Norte da África. Em 2000, Salgado lança “Êxodo”, focando neste fenômeno global. De 2004 a 2012, Salgado e sua esposa Lélia viajaram 32 regiões extremas para resultar no livro “Genesis”.

Hoje, Sebastião Salgado é embaixador da Boa Vontade da UNICEF e membro honorário da Academia de Artes e Ciências dos EUA.

Serviço: - Exposição “Genesis” – Sebastião Salgado
De 6 de Novembro de 2014 a 15 de Março de 2015
Salas: 4 e 5
Abertura: dia 6/11 (quinta-feira), às 19h.
Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico – Curitiba
Terça a domingo, das 10h às 18h
R$6 e R$3 (meia-entrada)
Menores de 12 anos e maiores de 60 anos tem entrada franca

 
* Palestra com Sebastião Salgado
Dia 6 de Novembro de 2014, às 16h30
Entrada gratuita, capacidade para 1.300 pessoas.
Auditório do Centro de Convenções de Curitiba
Rua Barão do Rio Branco, 370. Centro - Curitiba.

 

terça-feira, 28 de outubro de 2014

CINEASTA AMERICANO ROGER CORMAN EM CURITIBA

Cineasta americano Roger Corman em Curitiba

O cineasta, escritor e ator norte-americano Roger Corman chega a Curitiba nesta quarta (dia 29) e permanece até o sábado disseminando seus conhecimentos sobre filmes independentes, entre eles o sucesso “A Pequena Loja dos Horrores”, de 1960, que ficou famosa por ter sido filmada em apenas dois dias. Produtor de 408 filmes e diretor em 56 películas, Corman se hospeda no Radisson  Hotel Curitiba junto com a esposa, Julie Corman, também produtora. O ícone, que participa do evento Madrugada Sangrenta promovido pela Moro Filmes, não fez nenhuma exigência. Apenas está curioso para saborear frutas brasileiras, que com certeza o staff do Radisson vai colocar à disposição do mestre.

Sobre o cineasta
Hoje com 88 anos e ganhador do Oscar honorário pelo conjunto da obra, ele é o mentor de grandes nomes do cinema, como Martin Scorcese, Francis Ford Coppola, James Cameron, Jonathan Demme, Monte Hellman, Joe Dante, John Sayles, Peter Bogdanovich, Curtis Hanson, Ron Howard, Robert De Niro, Jack Nicholson e Sandra Bullock. Roger Corman foi também o responsável pela introdução e distribuição nos Estados Unidos dos filmes de diretores atualmente renomados como: Ingmar Bergman, François Truffaut, Federico Fellini e Akira Kurosawa.
O Radisson Hotel  dispõe do restaurante Origens no primeiro andar, e aos sábados tem um menu especial aberto ao público e para seus hóspedes que apreciam a gastronomia e diversidade de sabores brasileiros. O Radisson está localizado na Avenida Sete de Setembro, na altura da Praça do Japão em Curitiba, no Batel.

 



FOTOGRAFIA SUBMARINA PALESTRA NO CENTRO EUROPEU



Fotografia Submarina - Centro Europeu promove palestra especial com a fotógrafa Noeli Lara Ribeiro, especialista em um dos segmentos fotográficos mais encantadores 

O Centro Europeu, uma das principais escolas de profissões e idiomas da América Latina, vai realizar na próxima sexta-feira, dia 31 de outubro, a palestra “Fotografia Submarina”. A atividade especial vai trazer um pouco do encantador universo da fotografia submarina, destacando, por exemplo, equipamentos, técnicas, expedições e treinamentos.

O curso será ministrado pela mergulhadora e fotógrafa Noeli Lara Ribeiro, um dos grandes destaques do país no segmento.  No ano de 1993, a profissional descobriu a sua paixão pelo mergulho. Dez anos depois, em 2003, passou a se dedicar à fotografia submarina. Desde então, visitou mais de 35 países e teve seus trabalhos publicados em diversos veículos de comunicação, entre eles as revistas Terra, Mergulho, Caras, Avianca e Perfil Náutico.  Além disso, tem fotos publicadas nos livros “Tubarões”, de Lawrence Whaba, e “Laje dos Sonhos”, de Laje dos Santos.

A palestra “Fotografia Submarina” será realizada no Hotel Centro Europeu, no endereço: Praça Osório, 61 – Centro, a partir das 19h30. As inscrições são gratuitas. Mais informações pelo telefone (41)3222-6669 ou no site www.centroeuropeu.com.br




























 
























quinta-feira, 23 de outubro de 2014

PALLADIUM PROMOVE SESSÃO DE CINEMA À FANTASIA EM COMEMORAÇãO DO HALLOWEEN

Os primeiros a se inscreverem garantem ingresso, pipoca e refrigerante

Em Outubro é tradicionalmente comemorado o Halloween. Diversos estabelecimentos preparam eventos especiais, lembrando o Dia das Bruxas. O IMAX Palladium, em parceria com o Shopping Palladium, preparou uma comemoração diferente. O cinema inova mais uma vez e convida os fãs de Drácula para assistirem uma sessão especial do filme, neste 24 de Outubro, às 22h. Detalhe, a plateia deve estar fantasiada. A sessão é exclusiva para fãs do IMAX Palladium.

Os participantes foram selecionados por meio da fanpage do Palladium e do IMAX. “Sempre promovemos ações diferenciadas por meio das nossas páginas nas mídias sociais. É importante curtir o Palladium Curitiba e o IMAX Palladium no Facebook para ficar sabendo de tudo de diferente que estamos preparando especialmente para vocês. A Parceria IMAX e Palladium sempre tem uma inovação em vista! Estamos sempre pensando em ações que proporcionem uma experiência única para todos que vem à nossa sala.”, destaca o gerente do IMAX Palladium, Edson Garcia. Para curtir as páginas basta acessar os seguintes endereços: facebook.com/imaxcuritiba e facebook.com/shoppingpalladium.

Os selecionados acompanharão o filme Drácula – A História Nunca Contada - gratuitamente, com direito a pipoca e refrigerante. A ação interativa é exclusiva para os clientes que curtem o Palladium e o IMAX Palladium no Facebook. Os participantes irão se surpreender, uma vez que o lobby e a sala de exibição estarão tematizados e os colaboradores do IMAX estarão à rigor, com maquiagem especial para o Dia das Bruxas. Os interessados a assistir à sessão Cinema à Fantasia, já foram escolhidos.

“O Palladium busca comemorar todas as datas de uma forma diferente. Nossos clientes esperam algo inovador e surpreendente. Por isso, a cada nova comemoração temos um novo desafio”, declara a gerente de Marketing do Palladium, Maria Aparecida de Oliveira. Segundo a gerente, todas as ações têm o foco de gerar aproximação e envolver os clientes. “Eles sempre são nossos convidados especiais, essenciais para o sucesso de cada evento. Tenho certeza que o Cinema à Fantasia vai ser um sucesso”, diz.

Venha participar, se vista à caráter e entre nesta festa conosco!

Serviço:  Cinema à Fantasia
Quando: 24 de oOtubro de 2014, às 22h
Onde: Palladium Shopping Center 
Preço: gratuito

 

FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DA BIENAL EXIBE MAIS DE CEM FILMES

 Mostras Panorama do Cinema Mundial e Panorama do Cinema Brasileiro apontam caminhos do cinema atual 

Na edição deste ano, o Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba (FICBIC) leva ao público o Panorama do Cinema Mundial e Panorama do Cinema Brasileiro, seleções que reúnem filmes de diretores que já demonstraram excelência ao longo de suas carreiras e obras que mostram os novos caminhos da juventude da sétima arte.

Com a curadoria assinada por Sérgio Alpendre, crítico de cinema e jornalista, a programação do Panorama do Cinema Mundial inclui produções importantes e que merecem ser vistas pelo público. São obras de diretores de diversos países, como O Sétimo Código (Kiyoshi Kurusawa, Japão), Dois Disparos (Martín Rejtman, Argentina), Pessoas-Pássaro (Pascale Ferran, França) e a estreia mundial de Dois Casamentos, do brasileiro Luiz Rosemberg Filho que teve todos os seus filmes censurados durante a ditadura e volta em 2014 depois de um longo período fora do circuito. Rosemberg participa de um debate sobre o cinema brasileiro na quinta (6/11) às 16h na Cinemateca de Curitiba.

Dois Casamentos.
O Panorama do Cinema Brasileiro inclui curtas e média-metragem que refletem sobre diálogos cinematográficos entre as obras, além de explorar a transversalidade das linguagens, formatos e temas. Alguns filmes desta mostra são Frineia, de Aline Portugal, A Premonição, de João Gabriel Paixão, e Reconciliados, de Pedro Faissol, além do média Cartas de Ourinhos, de Joel Yamaji.
 

Indo além das exibições de filmes, o FICBIC organizou um debate com o curador Sérgio Alpendre e jornalistas convidados dentro do contexto do panorama do cinema mundial, que vai discutir os filmes selecionados e abrir um espaço de crítica e reflexão acerca dos rumos cinematográficos.

Mais do que um painel do que aconteceu nos festivais internacionais em 2013 e 2014, o FICBIC pretende apontar caminhos ainda pouco vistos e pensados dentro do cinema contemporâneo. As duas mostras acontecem entre os dias 3 e 8 de Novembro no Espaço Itaú de Cinema e na Cinemateca de Curitiba. Os ingressos são gratuitos e a programação completa está disponível no site do FICBIC.

Sobre o Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba
Realizado há 20 anos dentro da programação da Bienal de Curitiba, o Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba (FICBIC) passa a ser anual a partir de 2014. Serão mais de cem filmes exibidos entre curtas, longas e documentários nacionais e estrangeiros em uma programação totalmente gratuita. Além dos filmes, o festival conta com seminários, workshop, exposição de arte e ações sociais levando o cinema às escolas públicas. O Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba 2014 é organizado pela Bienal Internacional de Curitiba em parceria com UNESPAR- Universidade Estadual do Paraná, UFPR- Universidade Federal do Paraná, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal de Curitiba, Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Paraná e Ministério da Cultura do Governo Federal por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Sobre Sérgio Alpendre
Sérgio Alpendre é crítico de cinema, professor, pesquisador e jornalista. Colaborador da Folha de S.Paulo desde 2008. Mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela ECA - USP. Coordenador do Núcleo de História e Crítica da Escola Inspiratorium. Oficineiro do programa Pontos MIS. Edita a Revista Interlúdio (www.revistainterludio.com.br) e o blog Chip Hazard (chiphazard.zip.net). Fundou e editou a Revista Paisà, publicação impressa sobre cinema (2005-2008). Foi redator fixo da Contracampo (revista eletrônica de crítica de cinema (2000-2010). Escreveu para veículos importantes como Bravo, Foco, Movie, Filme Cultura, UOL Cinema e Cineclick. Foi curador das mostras Retrospectiva do Cinema Paulista e Tarkovski e seus Herdeiros, editando também os catálogos de tais mostras. Participa de seleções e júris em festivais de cinema, além de ministrar cursos de história do cinema e oficinas de crítica por todo o Brasil.
 
 

Serviço: Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba – FICBIC 2014
Data: de 28 de Outubro a 8 de Novembro
Entrada Franca
Locais: Cine Guarani (Portão Cultural), Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal), Cinemateca de Curitiba, Sesc Paço da Liberdade, Auditório Brasílio Itiberê, Equipamentos do Portal do Futuro.
Patrocínio: Petrobras, Copel, Sanepar e TIM
Promoção: Gazeta do Povo, Mundo Livre FM e RPC TV  

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA " DESAPEGO" DE TATIANA NASSER

Exposição fotográfica “Desapego” realiza coquetel de abertura será a partir das 19h desta sexta-feira, dia 24, na On The Road Business Center, em Curitiba

As oito fases do Desapego (Dor, Tremor, Vazio, Silêncio, Hostilidade, Introspecção, Leveza e Libertação da Alma) são o tema da exposição fotográfica da curitibana Tatiana Nasser, que será aberta ao público na noite desta sexta-feira, dia 24, na On The Road Business Center (Rua Conselheiro Carrão, 445, Hugo Lange - Curitiba).
 
A partir das 19h, será servido coquetel aos visitantes, que serão orientados a seguir roteiro de visualização das 52 imagens, que estarão expostas em uma ordem que representa o processo do desprendimento material ou emocional, do início ao fim. A descrição é breve para cada fase, e a intenção é causar no expectador uma experiência sensorial na visualização e entendimento das imagens, que foram capturadas desde o ano de 2005 nos três estados do Sul do Brasil.

Em seus estudos sobre o tema, Tatiana Nasser acredita que o sentimento de desapego acompanha as pessoas desde o dia do nascimento. “Assim sendo, não há um só dia em que não se vive o desapego, mesmo que de forma inconsciente.” Depois de participar de algumas mostras coletivas no exterior desde 2012 (como a Exibição Internacional de Fotografia pelos Direitos Humanos, no Iraque, e New Hope for Kids, nos EUA), esta será sua primeira exposição individual.  
 

Todas as imagens estarão à venda com exclusividade, sem tiragens adicionais. Elas têm formatos variados e foram impressas em Jet Mount UV. A técnica consiste em uma base de espuma como suporte, de modo que o público tenha entendimento apenas da imagem, sem interferência de molduras.

 

Tatiana Nasser
Aos sete anos de idade, ganhou de seu pai, um fotógrafo amador, a primeira câmera fotográfica, uma Olympus Trip 35. "Penso que aprendi a ler nos livros de fotografia do meu pai, e fui adiante, pois queria ver o que ele via através daquela máquina, que para mim era como mágica", lembra a fotógrafa. No ano de 2011, em uma feliz coincidência, conheceu Dico Kremer, um dos mais conceituados fotógrafos brasileiros, com quem teve a oportunidade de trabalhar e aprender mais sobre a arte de fotografar. Segunda a jornalista Maria Luiza Mercuri, a ideia da fotógrafa com as imagens é provocar reações.

Com olhar delicado, atento e por vezes melancólico, Tatiana cria, sobretudo com a geometria das paisagens e com retratos anônimos, uma atmosfera à la Cartier-Bresson. Tem predileção pelos retratos que captam a essência das pessoas. Acredita na fotografia como arte em oposição a produções em série. Qualidade em vez de quantidade. Sua fotografia é intuitiva e espontânea,” escreveu certa vez Maria Luiza. Suas imagens são frequentemente adquiridas por compradores e colecionadores do exterior. Conheça um pouco mais de seu trabalho acessando www.tatiananasser.com.

  
 
 
 
 
 
Serviço: Exposição fotográfica Desapego, de Tatiana Nasser
Coquetel de abertura: Sexta-feira, dia 24 de Outubro, a partir das 19h.
Encerramento: 20 de Dezembro.
Onde: On The Road Business Center – Rua Conselheiro Carrão, 445
Visitação: Segunda a sexta-feira, das 8h às 21h.
Sábado das 8h às 12h.
Entrada Gratuita.
Informações: www.ontheroadidiomas.com.br /

 

 

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

FLORIANÓPOLIS TERÁ FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA NA ÁREA AMIENTAL

Mude o seu Olhar. Descubra a Terra. Com este slogan, está sendo realizada em Santa Catarina a primeira edição do Festival Internacional de Cinema Socioambiental – Planeta.Doc.  Viabilizado pelo Governo do Estado de Santa Catarina por meio do Fundo Estadual de Incentivo à Cultura (Funcultural), e com o apoio da UFSC e UDESC, o projeto segue até o final de novembro com a proposta de unir cinema, educação e sustentabilidade.

Partimos da premissa de que a arte é uma das principais formas de sensibilizar a sociedade sobre as questões ambientais. Queremos discutir a sustentabilidade através do cinema, aliando a reflexão global à local”, destaca a idealizadora do projeto, produtora cultural e documentarista Mônica Linhares, jornalista formada pela UFSC.
As ações iniciaram com o lançamento do concurso audiovisual Meu Mundo Mais Vivo, direcionado a estudantes de ensino fundamental, médio e universitário de Santa Catarina. O objetivo é fomentar a reflexão de crianças, adolescentes e jovens sobre a destruição da natureza e revelar ações que vêm contribuindo para a sua preservação.
Os filmes devem ter até um minuto e podem ser gravados com qualquer dispositivo eletrônico. As inscrições estão abertas até o dia 21 de Novembro e podem ser feitas na sessão Meu Mundo Mais Vivo do site do festival (www.planetadoc.com). Os vencedores receberão prêmios em dinheiro (R$ 5 mil cada categoria).
 O Planeta na Escola 
O projeto também promoverá até o final do ano a exibição de filmes socioambientais em instituições de ensino, possibilitando aos estudantes o acesso à problemática mundial do meio ambiente.
Realizada em parceria com a Aequo Sustentabilidade, a ação disponibilizará gratuitamente aos professores filmes, documentários e animações que contribuam para a educação de crianças e jovens.
Os filmes apresentados nas escolas discutirão questões como: radioatividade, emissões de carbono, efeito socioambiental do uso de armas, destinação do lixo, poluição da água, entre outros temas de relevância.
Mostra aberta ao público 
Já a mostra ao grande público acontecerá de 14 a 21 de novembro em Florianópolis, com acesso gratuito em vários espaços públicos. Serão exibidos alguns dos mais importantes filmes socioambientais em nível internacional. Estão previstas também exposições fotográficas, peças teatrais, palestras e debates.
Um dos destaques do Planeta.Doc será a participação do CineEco, um dos mais antigos festivais do gênero na Europa. A Mostra CineEco, Seia  - Portugal terá 40 filmes exibidos na Capital Catarinense.
 
O Planeta.Doc receberá também a Mostra do FICA Itinerante - Festival Internacional de Cinema Ambiental, que traz as produções vencedoras da edição 2014. O FICA é um dos mais antigos e consolidados festivais do gênero no país, realizado há 16 anos.
O objetivo da organização é integrar ao projeto cineclubes e associações, a fim de democratizar e facilitar o acesso da população e ampliar o debate público sobre a sustentabilidade. Organizações interessadas em participar podem contatar a organização do festival pelo site: www.planetadoc.com

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

IBEMA DIVULGA VENCEDORES DO PRÊMIO DE GRAVURA

No próximo dia 31 de Outubro será aberta a exposição no Museu Guido Viaro, em Curitiba, que marcará a entrega dos prêmios da 4a edição do Prêmio Ibema Gravura. A grande vencedora foi a artista Amanda Godoi Barros, com a obra Rinocerontes.

A gravura foi a escolhida do júri composto pela artista plástica e especialista em Gravura Uiara Bartira, o professor especialista em Design Fabio Mestriner, o advogado Constantino Viaro – filho do pintor paranaense Guido Viaro – e pelo professor da Escola de Música e Belas Artes do Paraná Pedro Goria. Os especialistas se reuniram em Curitiba, no início do mês, para analisar as 88 obras recebidas.  Neste ano, o prêmio recebeu obras internacionais vindas de países como Itália e Alemanha. “Percebi um nível competente dos trabalhos e uma melhora na impressão das gravuras em relação a última edição”, relatou Uiara Bartira.

Os 20 primeiros colocados receberam prêmios, menções honrosas e o catálogo com as obras que participaram desta edição. 
Confira a lista dos 20 melhores trabalhos:
1° Lugar: Amanda Godoi Barros
Obra: Rinocerontes

2° Lugar: Márcio Pelozo
Obra: Estranhos

3° Lugar: Toni Cesar Graton
Obra: O abrir das cortinas 

4° Lugar: Vitoria Albino Borges da Cruz
Obra: Os cegos 

5° Lugar: Christine da Silva Pereira
Obra: Sem título

6° Lugar: Barbara Arndt
Obra: Lago mudo

7° Lugar: Mirelle Lucas
Obra: A destruição do frágil: nada mais adianta 

8° Lugar: Arthur Luiz Prati
Obra: Caminhos de percepção 

9° Lugar: Gilberto Gil Jesse de Oliveira
Obra: Travessia 

10° Lugar: Tiago dos Santos Rego
Obra: Eu e eu

11° Lugar: Valdir Francisco
Obra: "Tramas urbanas" 

12° Lugar: Silvio Cesar de Bettio
Obra: As coisas e os pensamentos 

13° Lugar: Adriel Figuerêdo da Silva
Obra: Sem título 

14° Lugar: Igor Rodacki
Obra: Sem mais sentimentos 

15° Lugar: Carla Maria Estima Chaves
Obra: O sapateiro 

16° Lugar: Carmen Lucia Niederhacebock
Obra: Sizinho 

17° Lugar: Anne Caroline Barbalho
Obra: A cerca amarela 

18° Lugar: Maria Teresa Calmon Abagge
Obra: Sem titulo 

19° Lugar: Marcela Eduarda Simoni
Obra: Filhote 

20° Lugar: Maria de Lourdes Brandão Hecke - Malu Brandão
Obra: Inquietude 

Prêmio Ibema Gravura
O Prêmio Ibema Gravura tem como objetivo promover a cultura da gravura e revelar potenciais nomes dessa arte no Brasil. Participam estudantes de design, artes gráficas, artes visuais ou outro curso que tenha referência às artes gráficas de todo o país. “Especial como seu talento” é o slogan do prêmio, que recebeu trabalhos com técnicas de gravura como serigrafia, metal, linóleo, xilogravura, etc.
Para saber mais sobre essa edição do prêmio, acesse www.premioibemagravura.com.br

SERVIÇO:  Abertura e premiação do 4o Prêmio Ibema Gravura
Dia 31/10 – sexta-feira, a partir das 19h
Museu Guido Viaro – Rua XV de Novembro, 1348 – Centro – Curitiba/PR