domingo, 26 de junho de 2016

IMAX PALLADIUM ENTREGA AGASALHOS PARA A CAMPANHA DOE CALOR

Cerca de 300 peças foram arrecadas pelo cinema no Dia do Orgulho Nerd


 O gerente do Imax Palladium, Edson Garcia, entregou aproximadamente 300 agasalhos para a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Márcia Oleskovicz Fruet. Os agasalhos são para a Campanha Doe Calor e foram arrecadados pelo cinema no Dia do Orgulho Nerd Solidário. No dia 25 de Maio, o Imax convidou entusiastas da cultura nerd a doarem em troca de ingressos para assistir ao filme X-Men: Apocalipse.
Todos os anos celebramos essa data no Imax. Dessa vez resolvemos criar o Dia do Orgulho Nerd Solidário, incentivando nossos clientes a colaborarem com a campanha do agasalho”, conta o gerente do cinema, Edson Garcia. 

A Campanha Doe Calor do Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC) atende anualmente mais de 170 mil pessoas e é a maior campanha de inverno no Paraná.
Sobre IMAX Palladium  - O Cinema IMAX Digital possui alta tecnologia para projeção de filmes em 2D e em 3D. A tela gigante côncava proporciona imagem de alta definição seis vezes maior que as tradicionais, aliada ao som digital quatro vezes mais potente. A disposição das cadeiras possibilita um campo de visão maximizado ao público. No IMAX a tela fica mais próxima, garantindo uma imagem maior e mais nítida. Os sistemas de projeção de última geração, exclusivos do IMAX, oferecem imagens límpidas e realistas, com aproximadamente 40% mais contraste e 60% mais brilho do que em outras salas de cinemas. Cada sistema de projeção tem um equipamento exclusivo, que realça a imagem, e um sensor integrado que monitora a tela como se fossem os olhos do público, promovendo ajustes em tempo real para garantir a qualidade de imagem IMAX. Em Curitiba, o IMAX está localizado no Palladium Shopping Center. Mais informações no site http://www.palladiumcuritiba.com.br/

sexta-feira, 24 de junho de 2016

ENTRETODOS ANUNCIA OS VENCEDORES DESTA EDIÇÃO 9

O Entretodos – Festival de Curtas de Direitos Humanos anunciou os vencedores de sua 9° edição em uma cerimônia de premiação que aconteceu no CineOlido. Com tradição já firmada no Brasil entre os festivais de curtas metragens, o Entretodos representa um espaço para a mistura de gêneros e narrativas para enriquecer ainda mais o debate sobre participação social, orientação sexual, direitos da juventude, idosos, crianças e adolescentes, pessoas com deficiência, ativismo político e temas relacionados à garantia de direitos de todos cidadãos.

Neste ano o prêmio de melhor filme nacional eleito pelo Júri foi para “Pele de Pássaro”, de Clara Peltier, e pelo público foi “Preto” de Elton de Almeida e o melhor filme internacional ficou para o argentino “Campo Adentro” de Gala Negrello e Melina Gutman e o de melhor direção foi para “Enquadro” de Lincoln Péricles
Pele de Pássaro."
 Já o prêmio “Educação em Direitos Humanos” foi para “Samuel” de Gabriel Medeiros e o prêmio “Refúgios e Mudanças” ficou com “Para onde foram as andorinhas?” de Mari Côrrea. Para completar o Júri deu menção honrosa para o turco “South Pole” de Emin Akpinar e o nacional “Preto” de Elton de Almeida.


“Preto”  
O evento, que este ano contou com mais de 80 exibições em diversas regiões da capital paulista, é realizado pela SPCINE, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Cultura, Estate Produções e Ausland.
Confira abaixo os premiados  
PRÊMIO MELHOR FILME NACIONAL ELEITO PELO JÚRI: “PELE DE PÁSSARO” de Clara Peltier
PRÊMIO MELHOR CURTA ESCOLHIDO PELO JÚRI POPULAR : “PRETO” de Elton de Almeida
PRÊMIO MELHOR FILME ESTRANGEIRO: “CAMPO ADENTRO” de Gala Negrello e Melina Gutman
PRÊMIO MELHOR DIREÇÃO: “ENQUADRO” de Lincoln Péricles
PRÊMIO EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS: “SAMUEL” de Gabriel Medeiros
PRÊMIO REFÚGIOS E MUDANÇAS: “PARA ONDE FORAM AS ANDORINHAS?” de Mari Corrêa
MENÇÃO HONROSA 01: “SOUTH POLE” (Polo Sul) de Emin Akpinar
MENÇÃO HONROSA 02: “PRETO” de Elton de Almeida
PRÊMIO MOSTRA ONLINE: “EMPODERADAS_MC SOFIA” de Renata Martins.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

FESTIVAL DO MINUTO LANÇA TEMA " MAPAS SONOROS DA CIDADE"

Vídeos inscritos no projeto que tem apoio da Vivo irão compor o mapa online do Festival,
que permite a navegação pela localidade onde os conteúdos foram realizados

Mar, metro, moto, praça, pessoa, padaria, boteco e balsa, a cidade é repleta de sons e silêncios. Em seu novo tema, “Mapas sonoros da Cidade” o Festival do Minuto convida realizadores audiovisuais e outros interessados a produzirem um vídeo de até um minuto onde os sons da cidade são o tema principal. O projeto é aberto a todas as cidades, mas terá como foco o Rio de Janeiro, que em 2015 completa 450 anos. O Festival irá premiar as melhores produções com o Troféu Minuto. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo site www.festivaldominuto.com.br  até 30 de Setembro.  O projeto tem o patrocínio da Vivo por meio da plataforma Vivo Transforma e da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.
Segundo o curador do Festival, Marcelo Masagão, o Festival do Minuto considera a discussão da vida nas cidades, fundamental no mundo contemporâneo. “Já realizamos duas versões do concurso Mapas Afetivos da Cidade e agora lançamos o desafio de pensar a cidade do ponto de vista de suas sonoridades e silêncios”, revela Masagão. A expectativa é reunir mais de 200 filmes sobre o tema.
Os vídeos enviados ficarão disponíveis no novo mapa online do Festival, que permite a navegação pela localidade onde os conteúdos foram realizados ao redor do mundo. Nas últimas edições do Mapas Afetivos, de 2014 e 2015, centenas de vídeos foram recebidos pelo Festival e podem ser acessados no site. "Corpo Cidade", de Gabriela Greeb (2015); "Diminuto", de Daniel Vincent (2015); e "Warm Liguria", de Olga e Tatiana Poliektova (2014), são alguns dos destaques premiados pelo júri.

Sobre o Festival do Minuto                                       
Criado no Brasil em 1991, inspirou a criação de festivais do minuto em mais de 50 países. Nestes anos recebeu mais de 50 mil vídeos minutos dos 4 cantos do planeta. À partir de 2007, o Festival tornou-se permanente e online, passando a realizar inúmeros concursos no decorrer do ano. Offline, o Festival é exibido em mais de 400 equipamentos culturais de mais de 100 cidades brasileiras, na já tradicional rede de exibição do minuto.
O acervo conta com vídeos de diversos realizadores e artistas: Carlos Nader, Anna Muylaert, Fernando Meireles, Beto Brant, Tata Amaral, Kiko Goifman, Walter Carvalho, entre outros.
Assista à vinheta de lançamento do concurso Mapas Sonoros da Cidade aqui.

Vivo Transforma
O projeto Festival do Minuto - “Mapas  Sonoros da Cidade”  é apoiado pela Vivo por meio  da plataforma Vivo Transforma”, criada pela empresa em 2015 para promover a democratização do acesso à cultura. Em 2016, serão mais de 90 projetos apoiados por meio das leis de incentivo fiscal, em diferentes regiões do país, com foco em transformação social, revelação de novos talentos e valorização da cultura nacional. Somente no Estado do Rio, a empresa deve aplicar cerca de 10 milhões de reais e beneficiar milhares de pessoas, entre artistas e público participante.

Mais informações:                                                      
www.festivaldominuto.com.br (inscrições pelo site) / contato@festivaldominuto.com.br


terça-feira, 21 de junho de 2016

BOB WOLFENSON EXPÕE NA PORTFOLIO

Um dos maiores nomes da fotografia de moda, expõe em Curitiba

A mostra, 1ª de sua carreira em uma galeria, será de 24 de Junho a 27 de Julho.

Bob Wolfenson, um dos maiores fotógrafos contemporâneos de moda no Brasil, abrirá nesta sexta-feira (24 de junho), em Curitiba, a exposição Fashion Stories, composta de 16 imagens capturadas em vários momentos de sua carreira, incluindo fotos das top models Gisele Bündchen e Naomi Campbell. Será na Galeria Portfolio, localizada na Rua Alberto Folloni, 634, Centro Cívico, e terá início às 19h.
Trata-se de um acontecimento histórico, pois esta será a primeira vez em que Bob Wolfenson expõe em uma galeria. “É uma honra poder trazer, de maneira inédita, um pequeno recorte do belíssimo trabalho de fotografia de moda de Bob Wolfenson”, afirma Nilo Biazzetto Neto, curador da galeria.

As imagens serão exibidas no formato de 40x60, em molduras de 80x80cm. Elas estarão à venda ao valor de R$ 5.000,00, e cada obra terá a edição limitada de 10 impressões para esse formato. Também serão vendidos 150 pôsteres assinados por Bob, no formato de 50x70 cm, pelo valor de R$ 40,00 cada.

Bob Wolfenson
Desde que iniciou sua trajetória profissional, aos dezesseis anos, no estúdio da Editora Abril, o paulistano Bob Wolfenson (1954) já trabalhou com os principais gêneros fotográficos. E o fez com sucesso, tanto em seu estúdio como em viagens pelo Brasil e mundo afora – tomando café da manhã no salão vazio do Hotel Glória em Caxambu ou pedindo o room service do Copacabana Palace. Uma das referências nacionais como retratista, fotógrafo de nu e de moda, Wolfenson transita entre a publicidade e a arte. Possui obras nos acervos do Museu de Arte de São Paulo (Coleção Pirelli-Masp), do Museu de Arte Moderna de São Paulo, do Museu de Arte Brasileira da Faap, do Itaú Cultural, entre outras coleções. 
Serviço: Fashion Stories, de Bob Wolfenson
Onde: Galeria Portfolio. Rua Alberto Folloni, 634, Centro Cívico - Curitiba.
Abre: Sexta-feira, dia 24 de Junho, a partir das 19h.
Fecha: 27 de Julho.
Visitação – Segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30 às 20h. Sábado, das 9h às 12h.
Entrada Gratuita.



SESSÃO SABEDORIA DE JUNHO EXIBE O FILME "BROOKLYN"

Projeto tem como objetivo estimular intelectualmente a terceira idade e abrir um canal para a expressão de suas ideias

Na sexta-feira, dia 24 de Junho, às 15h, o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), com apoio do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (CEDI), promove a Sessão Sabedoria, no Auditório Brasílio Itiberê (anexo à Secretaria de Estado da Cultura). A entrada é gratuita. 

O filme deste mês é "Brooklyn", de John Crowley, baseado no livro de Colm Tóibín. O longa conta a história de Eilis Lacey (Saoirse Ronan), uma jovem que se muda de uma pequena cidade da Irlanda para o Brooklyn, em Nova Iorque, em busca de trabalho e uma vida melhor. A saudade inicial diminui rapidamente com um novo romance com Tony (Emory Cohen). Mas logo é interrompido por seu passado, deixando Eilis dividida entre os dois países e dois amores.  

O filme recebeu várias indicações, entre elas ao Oscar de Melhor Filme, Melhor Atriz e Melhor Roteiro Adaptado.

Sessão Sabedoria
A ideia do projeto, que é voltado para a terceira idade e aberto a toda a comunidade, é exibir e discutir filmes que abordam temas relevantes para a sociedade por meio de enredos de grande comunicabilidade. Ao final da sessão é realizado um debate incentivando o público presente a se manifestar em relação à obra ou ao tema apresentados, fazendo uso de sua grande experiência de vida.

Serviço: Sessão Sabedoria - Exibição comentada de filmes voltada para o público da terceira idade
Filme “Brooklyn”
24/06 (sexta-feira), às 15h
Auditório Brasílio Itiberê (anexo à Secretaria de Estado da Cultura)
Rua Cruz Machado, 138, Centro, Curitiba - PR. 
Classificação indicativa: 12 anos
Entrada gratuita .

sexta-feira, 17 de junho de 2016

CONFIRA O PÔSTER DO FILME SETE MINUTOS DEPOIS DA MEIA-NOITE

Pôster oficial de Sete Minutos Depois da Meia-Noite, drama de fantasia escrito por Patrick Ness
 
Dirigido por Juan Antonio Bayona, o longa-metragem é estrelado por Felicity Jones, 
Liam Neeson, Sigourney Weaver e Lewis MacDougall 
Com estreia prevista para o dia 13 de outubro, Sete Minutos Depois da Meia-Noite (A Monster Calls/EUA, Espanha, 2016), drama de fantasia dirigido por Juan Antonio Bayona (O ImpossívelO Orfanato) e escrito por Patrick Ness, autor do best-seller homônimo, ganha pôster oficial (confira no link abaixo).

O longa-metragem é estrelado pela indicada ao Oscar® Felicity Jones (A Teoria de TudoRogue One – Uma História Star Wars), Toby Kebbell (Quarteto Fantástico, Planeta dos Macacos, o Confronto), Liam Neeson (Entourage: Fama e AmizadeNoite Sem Fim) e Sigourney Weaver (Êxodo: Deuses e Reis,Poder Paranormal).


Sete Minutos Depois da Meia-Noite conta a história de Connor (Lewis MacDougall), um garoto que se sente invisível. Com uma vida cheia de problemas, Connor tem a mãe (Felicity Jones) com câncer, a avó (Sigourney Weaver) que não gosta muito dele, um pai (Toby Kebbell) ausente e os colegas de escola não o deixam em paz. Seu único amigo é um monstro-árvore (Liam Neeson) com quem se encontra todas as noites para contar e ouvir histórias.
 

IBERIA PATROCINA DOCUMENTÁRIO SOBRE PACO DE LUCÍA

§  A aérea espanhola transportou o violão do artista para gravação em diversos países da Ibero-América. No Brasil, a homenagem contou com a participação de Caetano Veloso, Carlinhos Brown e Guinga.

CARTEL IBERIA FINAL OKA Iberia patrocina o projeto audiovisual “La Guitarra Vuela” (A Guitarra Voa), um documentário sobre a carreira e obra do mundialmente conhecido violonista espanhol de flamenco Paco de Lucía, falecido há mais de 2 anos no México. O filme terá sua estreia em 21 de Junho, em Madri, e estará disponível também a bordo dos voos da aérea neste segundo semestre. A ação integra a agenda de comemorações do aniversário de 70 anos de voos da aérea espanhola para a América Latina.

Idealizado e dirigido pelo músico e produtor Javier Limón e pelo criativo Jorge Martínez, o filme registra a viagem do famoso violão “La Maestro”, desenhado pelo próprio artista e fabricado pelo luthier Toni Morales, que foi transportado pela Iberia para ir ao encontro de alguns dos melhores intérpretes ibero-americanos que participam do filme falando sobre o artista e sua obra para reproduzir um pouco do universo do espanhol. No Brasil, participaram Caetano Veloso, Carlinhos Brown e Guinga.
A aérea espanhola transportou o violão - instrumento que simboliza muitos elementos da cultura musical espanhola - para destinos que marcaram a carreira de Paco de Lucía e sua obra, desde as cidades espanholas Maiorca e Jerez de la Frontera, até as brasileiras Bahia e Rio de Janeiro, tendo passado também por Lisboa, Nova Iorque, Boston, México, Bogotá, Havana, Matanzas, Montevidéu e Buenos Aires.

Além do filme, o projeto prevê a realização de um show para acompanhar a primeira exibição do filme, em 21 de junho, no hangar da Iberia no aeroporto de Madri – Barajas, com presença da família, músicos e amigos de Paco de Lucía. Somado a isso, a Iberia, em colaboração com Berklee Meditarranean Music Institut, cria o programa de bolsas Beca Paco de Lucía, voltado a interessados em cursar música na instituição de toda Ibero-América.

Sobre a Iberia - A Iberia é a companhia líder nas rotas entre a Europa e a América Latina, e voa para mais de 130 destinos em 51 países da Europa, América, África e Oriente Médio. Junto com a filial, a Iberia Express, e a franqueada, Iberia Regional Air Nostrum, oferece cerca de 600 voos por dia com uma frota de mais de 135 aviões. Em 2015 foi eleita a segunda aérea mais pontual do mundo e a primeira da Europa pela FlightStats consultoria. Iberia oferece as melhores conexões em seu hub no T4 do aeroporto de Madri, escolhido recentemente como o terceiro melhor terminal do mundo, segundo a consultora Skytrax. A empresa integra a aliança oneworld, que oferece mais de 14.000 voos diários em aproximadamente 1.000 aeroportos em mais de 150 países.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

NOMADISMO COTIDIANO EXPOSIÇÃO NO BAR FOGO


Acontece, até o dia 26 de Junho, a exposição fotográfica “Nomadismo Cotidiano”, no bar Fogo, local já conhecido pelos frequentadores da efervescente Rua São Francisco, o bar que toma às vezes de galeria disponibiliza uma parede dedicada especialmente à exposição de obras de artistas locais. As exposições mudam quinzenalmente e no momento abriga as imagens captadas por Pretícia Jerônimo durante viagens e locais nos quais já morou. Cidadã do mundo e de alma inquieta, já foi B-Girl, aeromoça, é engajada no empoderamento comunitário e segue apaixonada por descobertas. Eis que descobre a fotografia e se descobre nela.

Definitivamente, nossa pátria é a transcendência. Somos essencialmente nômades, evoluímos por isso e para isso” afirma Celestino Dimas, artista visual e curador da exposição, nos conta que a mostra foi concebida especialmente para as paredes do Fogo e “traz uma espécie de visão panorâmica dessa trajetória multifuncional. A abordagem não convencional dos locais turísticos (e outros nem tanto) por onde esteve, revela sutilezas instigantes, muitas vezes desapercebidas pela anestesia da rotina do ir e vir.” 

O que a exposição oferece é a beleza e sentido que existe nas coisas mais simples do dia-a-dia. Ensina que basta estar atento, bastar estar sensível e a vida se manifesta exuberante diante de nós. As cenas dessa “poesia cotidiana” não poderiam deixar de ser biográficas. “Cada quadro tem uma história, que dá margem para tantas histórias quantas nossa lembrança e nossa imaginação possam nos transportar. Capturar a essência de uma vivência transitória num instante, num “click”, não é tarefa simples, mas tal ousadia é gratificante.” revela a artista.


Serviço: Exposição fotográfica “Nomadismo Cotidiano”
Fogo: De Terça a Domingo das 17h às 23h
Rua São Francisco, 150 - Centro Histórico de Curitiba | (41) 3148-0058.

EDSON BUENO FALA SOBRE O TEATRO PARANAENSE NO PAINEL RPC


O Painel RPC deste sábado (18) vai ter uma conversa franca e inspiradora sobre o teatro paranaense. O papo é com um dos nomes mais atuantes do cenário no Estado, o diretor de teatro Edson Bueno. 


Também tem uma história direto de Marechal Cândido Rondon, que vai mostrar como os livros ultrapassaram as barreiras da biblioteca de uma escola e hoje estão espalhados por todos os cantos da instituição. E em Ponta Grossa, uma voluntária que há mais de 18 anos se dedica a cuidar de animais que vivem na rua. O programa será exibido neste sábado, na RPC, a partir das 8h30, logo após o programa Como Será?


SOBRE A RPC
A RPC é uma empresa que faz parte do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM), com suas oito emissoras de TV afiliadas à Globo no Paraná. A emissora é líder em audiência e pioneira na transmissão da TV Digital na região Sul do país. Com tecnologia de ponta, disponibiliza uma programação de qualidade e diversificada para toda a população do Paraná. Também fazem parte do GRPCOM os jornais Gazeta do Povo e Tribuna, o portal de notícias ParanáOnline, as Rádios 98FM, Mundo Livre FM Curitiba e Maringá, a unidade móvel de produção em alta definição HDView e o instituto de responsabilidade social, o Instituto GRPCOM.



quarta-feira, 15 de junho de 2016

CANAL DO VARADOURO O DOCUMENTÀRIO SERÁ LANÇADO EM CURITIBA

                 Documentário Canal do Varadouro: História, Cultura e Natureza

A história da abertura do canal mais importante entre Paranaguá (PR) e Cananéia (SP)

          No dia 16 de Junho, às 19h30, no Teatro do Clube Curitibano o lançamento oficial do documentário "Canal do Varadouro: História,Cultura e Natureza". A iniciativa foi da empresa curitibana GPR Vídeos, que tem à frente os sócios Paulo Roberto Macedo Junior e Pedro Cesar Prosdócimo. O documentário foi possível graças à ideia e esforço dos sócios e com o apoio da Lei Rouanet. "Depois de três anos entre ideia, produção e finalização, estamos muito felizes em poder lançar esse trabalho. Afinal, esse documentário vem mostrar os principais aspectos históricos, culturais e ambientais de uma região muito importante e ainda pouco conhecida", diz Paulo Roberto Macedo Jr.
  
        Aberto artificialmente pelo homem, o Canal do Varadouro, localizado em um antigo istmo que levava o mesmo nome, no estuário do Lagamar, na Mata Atlântica paranaense, foi uma exigência muito antiga de moradores e comerciantes das cidades de Paranaguá, no Paraná, e Cananéia, em São Paulo, que necessitavam dessa via de acesso, no século XVIII, para o transporte de produtos e passageiros.

          Informalmente, o Canal começou a ser aberto por moradores locais com pás e enxadas em meados de 1820. Mas só mais tarde, sob análise dos governantes, as obras de construção do Canal tiveram início de verdade em 1950 e foram até 1958. Vale ressaltar que estamos falando de aproximadamente 6 km de extensão. Sua abertura originou a Ilha artificial de Superagui, onde hoje se localiza o Parque Nacional e um dos cinco mais importantes ecossistemas do planeta. Embora exista um projeto do governo para a reativação da linha fluvial de transporte de passageiros e este esteja paralisado, atualmente o Canal do Varadouro é utilizado para fins turísticos e esportivos, fator que contribui para a preservação ambiental e a sustentabilidade dos moradores da região.
          Além do lançamento oficial, serão feitas exibições futuras nas cidades próximas ao Canal do Varadouro, além de serem disponibilizadas cópias do documentário para as escolas locais da região estudada.

Sobre o documentário    
          A região sul do litoral e atual estado de São Paulo, na divisa com o Paraná, caracterizou-se como sendo umas das primeiras regiões de colonização portuguesa na América. O Tratado de Tordesilhas, de 1494, propos­to pelo Papa Alexandre VI aos reinos de Portugal e Espanha, e que visava à divisão das terras descobertas e a desco­brir por ambas as Coroas fora do território europeu, possuía como área limite a atual cidade de Cananéia em São Paulo. Em tempos remotos, a principal via de comunicação existente entre as regiões de Paranaguá, no PR, e Cananéia, em SP, era, a partir de Paranaguá, a navegação pela Baía dos Pinheiros até o istmo do Varadouro e, do lado Cananeense, a nave­gação do canal do Ararapira até a chegada e travessia do mesmo istmo.
          Com aproximadamente seis quilomet­ros de extensão, a travessia do Istmo do Varadouro levava cerca de uma hora de marcha. O nome Varadouro se deu da necessidade dos viajantes ou comerciantes o "vararem", arrastando ou carregando as canoas de um rio ao outro.
          O primeiro documento oficial sobre a necessidade de abertura de um canal que comunicasse a nave­gação entre Paranaguá e Cananéia, data do ano de 1804. Tra­ta-se de um ofício da Câmara de Cananéia ao Governador Geral da Capitania de São Paulo, informan­do-o sobre a urgência da abertura de um canal que possibilitaria a passagem para a Vila de Paranaguá.
    Vale destacar ainda que, com a elevação do Paraná à condição de Província, em 1853, tanto a cidade de Iguape, quanto a cidade de Cananéia deveriam pertencer à nova circunscrição administrativa do Império, o que de fato não ocorreu. Por sua vez, a linha divisória entre as duas províncias cortava o istmo exatamente ao meio, o que, de certa forma, obstruiu a abertura do canal, pois, segundo os comerciantes que habitavam a recém-criada Província, a fim de conservar sua pre­ponderância comercial no litoral sul, não havia mais nenhum interesse por parte dos paulistas na conclusão da referida obra.
          Foi em 1920, durante a presidência de Epitácio Pessoa, é que finalmente foi consolidada a área limite entre os Estados do Paraná e São Paulo, quando se fixou a linha do rio Ararapira como divisa natural entre os estados da federação. Dessa forma, o istmo do Varadouro ficou completamente situado do lado paranaense, permitindo, dessa forma, a retomada das discussões sobre a abertura do Canal do Varadouro.
          O interventor no estado do Paraná, o Cel. Manuel Ribas, foi o principal entusiasta da referida obra, porém, seu faleci­mento somado à entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial, adiaram mais uma vez o início do empreendimento. A partir dos anos 50, toda a responsabilidade do projeto e execução da obra do Canal do Varadouro passou para o comando da Inspetoria Nacional de Portos e Canais, um departamento do Ministério da Viação e Obras Públicas. A concorrência pública foi aberta através de edital publicado no Diário Oficial da União e cujo vencedor foi a Empresa Brasileira de Engenharia e Comércio Limitada. Sob a responsabilidade do engenheiro e Diretor Técnico da empresa, As­drubal Soares, os trabalhos de dragagem e escavação do Canal do Varadouro finalmente tiveram início em 22 de Abril de 1952.     

Sobre os sócios
Paulo Roberto Macedo - Diretor de Produção
Sócio da GPR Vídeos encarregado por gerenciar a produção e operação dos projetos. Jornalista pela Universidade Tuiuti do Paraná, Pós-Graduado em Marketing pela Universidade Positivo e Especial­ista em Marketing e Mídia pela San Diego State University - EUA. No mercado audiovisual desde a faculdade, seu primeiro documentário foi seu trabalho de conclusão de curso “Stock Car 25 anos” em 2004.
Desde que começou na GPR com Pedro C. Prosdócimo se focaram na produção de vídeos institucionais, videoclipes de música, animações, cobertura de eventos ao vivo e criação de conteúdo para TV e Internet.

Pedro Cesar Prosdócimo - Diretor/Editor/Pós-produção
Artista digital pós-graduado em Artes Interdisciplinares pela Co­lumbia College Chicago e bacharelado em Desenho Industri­al - Programação Visual pela Unicenp (hoje Faculdade Positivo). Em sua recente residência, trabalhou por 4 anos como captador, editor e animador para a empresa de sistemas de aquecimentos radiantes estrangeira WarmlyY­ours em Lake Zurich, IL, EUA. Entre vídeos comerciais e técnicos, dirigiu e produ­ziu na íntegra e independentemente também videoclipes, animações e videoartes com exposição em galerias digitais espalhadas pela web e também em espaços físi­cos como galerias locais e no campus da universidade onde adquiriu seu Master.

Serviço: Documentário Canal do Varadouro: História, Cultura e Natureza
Quando: 16 de Junho, quinta-feira, às 19h30
Onde: Teatro do Clube Curitibano (portaria Social)
Quanto: entrada gratuita ( inclusive para não sócios do clube)
Duração: 1h